Revisitar | Descobrir Guerra Junqueiro


“O fato novo do Sultão”

Ainda que tardiamente, devemos aqui registar a dramatização de um dos contos de Guerra Junqueiro que integra os seus Contos para a Infância. Embora publicados em 1877, acreditem que há ali grande potencial de representação.

Parabéns à Biblioteca da Fundação Alord, aos organizadores e, claro, aos actores!

Eis a notícia que recebemos:

“Como vem sendo hábito, esta Biblioteca celebrou mais um aniversário no passado dia 3 de Dezembro.

Para assinalar a efeméride, organizou um espetáculo onde se destacou a dramatização do conto de Guerra Junqueiro “O Fato Novo do Sultão”, com encenação de Eugénia Gonçalves e Ana Ferreira e interpretação dos alunos da EB1 de Parteira.

Esta dramatização inseriu-se na homenagem ao escritor Guerra Junqueiro iniciada no passado mês de Outubro, pela Fundação A LORD, em colaboração com a Escola das Artes da Universidade Católica do Porto (UCP) e no âmbito do projecto Revisitar / Descobrir Guerra Junqueiro e do programa das Comemorações do Centenário da República.

Parabéns aos jovens participantes pelo seu desempenho nesta pequena peça que os presentes aplaudiram vivamente.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios


Nome de Guerra a Viagem de Junqueiro (Alord 1)

Desculpem-nos o silêncio, mas na verdade temos estado a trabalhar e, em breve, teremos mais novidades.
Entretanto, e dando início a uma nova etapa do “Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro”:

A Fundação A LORD, Lordelo (Paredes), associa-se à Escola das Artes da Universidade Católica do Porto para, no âmbito do projecto “Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro” e no quadro das comemorações do Centenário da República, prestar homenagem ao poeta de Os Simples e da Pátria.

Para o efeito, organiza, no próximo dia 01 de Outubro, pelas 21h30, uma homenagem ao poeta Guerra Junqueiro. Isto porque, como afirma Francisco Leal, Presidente da Fundação A LORD, “Guerra Junqueiro não é de Freixo de Espada à Cinta, onde nasceu, não é do Porto, que o adoptou, não é de Lisboa, onde repousa no Panteão Nacional, não é do Brasil que o idolatrou, não é de Espanha ou de qualquer outro espaço. Junqueiro é património da nossa cultura”.

A cerimónia decorrerá no auditório da Sede da Fundação A LORD e do programa fazem parte uma exposição, subordinada ao tema Nome de Guerra, a Viagem de Junqueiro, uma conferência homónima, proferida por Henrique Manuel S. Pereira, docente da Escola das Artes da Universidade Católica do Porto e coordenador do projecto “Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro”. A cerimónia conta ainda com apontamentos musicais (poesia de Guerra Junqueiro musicada), interpretados pelo Orfeão da Fundação A LORD e terá um dos momentos altos com o lançamento do livro duplo Fiel/Na Feira da Ladra (História de um Piano), cuja apresentação estará a cargo de Daniel Serrão, Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Desta forma, bem como no apoio dado ao documentário Nome de Guerra, a Viagem de Junqueiro, produzido pela Escola das Artes da Universidade Católica do Porto, a estrear proximamente, a Fundação A LORD prossegue o seu esforço de “democratização da cultura”.

Da exposição fazem parte: manuscritos, livros (primeiras edições), selos (dois alusivos ao centenário de Junqueiro), medalhas, bustos e quadros.