Revisitar | Descobrir Guerra Junqueiro


A Sátira de Guerra Junqueiro

Há muito que andávamos para apresentar aqui A Sátira na Poesia Portuguesa, e a Poesia Satírica de Nicolau Tolentino, Guerra Junqueiro e Alexandre Herculano da autoria de Carlos Nogueira (ISBN 978-972-31-1364-8).

Dispensando-nos de explicar o óbvio, e de dizer que a sátira é assunto sério, diremos apenas que se trata de um trabalho de fundo absolutamente singular, desenvolvido ao longo de 828 páginas, pautado pela hermenêutica lúcida, pelo rigor e generosidade documental. Por tudo isso se justifica o precioso e beneditino índice onomástico que fecha o volume recentemente (e em boa hora!) editado pela Fundação Calouste Gulbenkian / Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Qual o método adoptado? O Autor o explica: “em primeiro lugar, análise da evolução diacrónica da sátira lírica portuguesa e do concreto das suas sincronias socioculturais; em segundo lugar, abordagem crítica simultaneamente comparatista e disjuntiva de três autores radicalmente diferente, tanto nas paixões intrínsecas e secretas como na textualidade satírica que materializa essa índole, mas irmanados pelo mesmo desejo de transformação ética e estética do real”.

Há uma outra razão, e esta do foro mais íntimo, para trazer aqui este monumental trabalho: o seu Autor, Carlos Nogueira (Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa) deu um significativo contributo ao nosso Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro. Assim, podemos lê-lo em À Volta de Junqueiro, Vida, Obra e Pensamento (2010) e podemos vê-lo e ouvi-lo em Nome de Guerra, a Viagem de Junqueiro (2011). Obviamente que nos sentimos muito honrados e gratos.



À Volta de Junqueiro: Vida, Obra e Pensamento – Entrevistados

Dizer o nome de todos e de cada um dos entrevistados em À Volta de Junqueiro, Vida, Obra e Pensamento, seria, além de ladainha interminável (30 pessoas!) mantê-los no anonimato dos rostos. Por conseguinte, pensámos na apresentação que segue, ficando a faltar Marçal de Menezes Paredes (Brasil), António Telmo e Annabela Rita (uma vez que as suas entrevistas foram já realizadas fora do âmbito do nosso documentário), além dos autores do Prefácio e Posfácio da obra: Ângelo Alves e Eugénio Lisboa, respectivamente. Abrimos com a animação de João Rema e viajamos com a edição de Renata Ramos.

HP