Revisitar | Descobrir Guerra Junqueiro


Guerra Junqueiro e A Folha

Henrique Manuel Pereira [Org.], Guerra Junqueira e ´A Folha’. Primícias. Seguido de Índice geral da revista. Porto: Alforria-Tenacitas, 2016.

 “Não custa ver que temos hoje entre mãos o trabalho exaustivo e definitivo que faltava em matéria de relações de Junqueiro com A Folha.

O poeta das “orações” teve até hoje três monumentos críticos: Lopes de Oliveira, este ainda em vida do grande iconoclasta, Amorim de Carvalho e agora Henrique Manuel Pereira. Dos três, o último é o primus inter pares, porque muito trabalhou já e ainda lhe faltam para em definitivo se cumprir muitos anos de realizações. Pelo trabalho rigoroso e apaixonado, pela atenção e pela persistência, que encontra sempre novos motivos de observação e de encanto, por tudo o que nos tem dado já, e tanto e tão continuado tem sido, a ponto de ser ele quem hoje num vasto círculo de entendidos melhor sabe do poeta, e por tudo o que ainda dele esperamos, e que tanto e tão alto pode ser, merece o organizador deste trabalho a gratidão de todos os que admiram e estudam Guerra Junqueiro.”

António Cândido Franco 

capa_Folha_blog

Anúncios