Revisitar | Descobrir Guerra Junqueiro


Uma história cómico-marítima: sonorização (2)

Foi com muito gosto que embarquei na aventura de Uma História Cómico-Marítima. Já conhecia o Prof. Henrique Manuel Pereira de outras excelentes aventuras. (Quando foi apresentada A Música de Junqueiro estava eu no Brasil e julgo que aquando do lançamento de À Volta de Junqueiro me encontrava em Londres. Mas, de longe, sentia-me unido ao extraordinário projecto de Revistar/descobrir Guerra Junqueiro). Portanto, quando ele me desafiou a sonorizar o texto de Francisca Basto fiquei, claro, muito entusiasmado.

Ao avaliar o poema que sonorizei, com a ajuda da Sofia Simões, deparei-me de imediato com uma série de barreiras a ultrapassar. Por exemplo: como transportar o ouvinte para uma Nau, retê-lo ali e conseguir que ele, com prazer, nos acompanhasse na viagem?

Toda a sonorização do poema (admiravelmente interpretado por Castro Guedes), delineada e caracterizada pelo espírito português, tem por base esse Mar, que tantos alentos e desesperos nos deu. De forma cronológica vão-se apresentando as diferentes etapas do projecto Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro, através de alusões verbais e sonoras, pontuadas por três excelentes músicas de Patrick Johansson (especialmente compostas para este trabalho sonoro). Interpretadas por Liliana Moreira (flauta), João Reis (guitarra clássica), Marisa de Brito Taveira (viola d’arco) e Patrick Johansson (cravo, harpa e percussão) tive o prazer de as gravar e editar.

Após alguns meses de trabalho, que se estenderam desde o esboço inicial do projecto até à sua posterior edição, passando por diversas captações e recolhas de sons e falas, tivemos margem para conviver, criar, conhecer e evoluir.

A equipa estava unida e entusiasmada. Por isso, não foi difícil dar mais este “brincalhão mas sério” passo para que o nome de Guerra Junqueiro seja justamente lembrado. A sua obra e acção contagiam.

Terminada a viagem, com o belo livro e o Cd de Uma História Cómico-Marítima nas mãos, só posso estar muito contente e grato. 

(Em baixo, uma amostra de apenas uma das nossas tardes de trabalho. Portanto, não estamos todos…)

Vasco Pucarinho

Este slideshow necessita de JavaScript.