Revisitar | Descobrir Guerra Junqueiro


“Lágrima em Fogo” – CDV

“Nunca o Porto assistiu a uma catástrofe tão pavorosa” como a ocorrida na noite de 20 para 21 de Março de 1888. Foi essa “fornalha crepitante onde centenas de corpos foram reduzidos a cinzas” a circunstância inspiradora de A Lágrima, que Guerra Junqueiro compôs em Viana do Castelo, com data de 25 de Março de 1888. E por isso, além da oferta de uma centena de exemplares de A Velhice do Padre Eterno, o Poeta ofereceu-a para publicação, revertendo o produto das vendas em favor das “vítimas do incêndio Baquet”.

Não foi, portanto, por acaso que o Centro Dramático de Viana, associando-se a nós na celebração dos 160 anos do nascimento de Guerra Junqueiro, abriu o evento do passado dia 15 de Setembro com uma Lágrima em Fogo.

 Também assim se actualiza a memória, se encurta a distância e se tecem cumplicidades.

A Castro Guedes autor e encenador de Lágrima em Fogo, a Alberto Quaresma, Ana Perfeito, Elisabete Pinto, e Ricardo Simões significamos uma vez mais a nossa gratidão. A Cátia Ventura, da Orquestra de Câmara de Gaia, que ao violino evocou a “Canção Perdida”, musicada por António Fragoso, estamos igualmente muito gratos.

Edição vídeo de Catarina Costa.

HP

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

um prazer e uma honra termos estado associados…

castro guedes, cdv

Comentar por castro guedes




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: